O que nós amamos e eles odeiam.

Parte 2!!

 

Em Junho publiquei um post semelhante (que podem ler aqui). Hoje recebo a newsletter da Activa e os amores e desamores entre homens e mulheres não mudaram grande coisa... Mas há actualizações.

 

Calças de harém

NÓS Achamos um visual muito confortável e sexy
(cenas dos próximos capítulos: eles, desgraçadamente, acham o contrário). As ‘harém’ são umas calças fantásticas que não nos marcam as gordurinhas e nos fazem sentir vagamente odaliscas, ainda que só vagamente.


ELES Acham ridículo, a não ser os donos de harém, que supostamente devem gostar. Quem não é dono de harém quer sempre ser dono de harém, mas nem esses percebem qual é o objetivo de vestir qualquer coisa que não mostra nenhuma parte do corpo como deve ser.

 

Túnicas

NÓS Na maioria das vezes achamos, pois, confortável. Outras vezes não achamos nada, vestimos porque está na moda e achamos que, se está na moda, é porque nos deve ficar bem.


ELES Como vocês já viram o episódio anterior, sabem com certeza o que se segue. Pois. Quantas vezes é preciso repetir que qualquer coisa que eles acham que foi um saco de batatas noutra encarnação não deve ser usada por quem quer atrair macho digno desse nome? A túnica será, no entanto, apreciada se for justa ao corpo, tiver um cinto à anos 80 e mostrar 90% de perna.


Trenchcoat

NÓS Achamos um visual britânico e requintado, a lembrar a Ingrid Bergman no ‘Casablanca’ ou qualquer outro filme a preto e branco e cinzento (do nevoeiro).


ELES  Como nunca viram o ‘Casablanca’, ou pelo menos nunca aguentaram acordados até ao avião, não sabem do que é que falamos, e por isso acham que, por amor de Deus, o que é que uma gabardina tem de sexy? Sexy é apanhar chuva e ficar com a roupa toda coladinha ao corpo. Depois, se a pessoa morrer de pneumonia, podem sempre arranjar outra Ingrid.


Jardineiras

NÓS Achamos que nos dá um ar agradavelmente arrapazado e, além disso, tira-nos mais ou menos 20 anos de cima. Escusado será pronunciar a palavra do costume (confortável).


ELES Por amor de Deus, que macho digno desse nome é que quer ter um caso com o jardineiro? Claro que, se o jardineiro for a Angelina Jolie, resiste a tudo, até às jardineiras.  Mas lembre-se lá qual foi a última vez que viu a Angelina Jolie de jardineiras. Exceção: pode usar se tiver menos de, vá lá, 15 anos, ou se estiver de facto a jardinar. Depois, mude para calças de ganga normais.ç


Botas altas

NÓS Adoramos! Leva-nos ao tempo em que éramos amazonas e saltávamos dos cavalos em andamento. Ou lá o que é que as amazonas faziam.


ELES Às vezes gostam (mas não foram capazes de especificar que vezes eram essas). Mas a maioria acha que as botas altas tapam imenso centímetro de preciosa perna. Aliás, tudo o que não seja salto agulha, para eles vai dar ao mesmo: botas, ténis, galochas, pantufas, socas...


Look boémio

NÓS O mero facto de sobrepormos uma camisa às flores e uma saia comprida e mais um casaco dá-nos uma sensação de liberdade, de criatividade e de segurança. Ficamos logo a sentir-nos, qual é a palavra?, ah, sim: boémias.


ELES Não percebem como é que o facto de sobrepor seja o que for pode beneficiar alguma mulher. Look hippie em geral odeiam, acham desmazelado, parece que vamos para a ceifa e que não os amamos o suficiente para ser ceifeiras arranjadinhas
e com sainhas travadas.


Preto total

NÓS O preto é o cúmulo do chique, o ponto alto da moda, aquilo que vestimos quando não sabemos o que é que havemos de vestir. Fica bem a todas e transforma qualquer mortal na Audrey Hepburn.


ELES A não ser que seja um vestido de noite sem costas, sem pernas ou sem as duas coisas, acham que é visual de intelectual francesa, coisa que, como se sabe, não costuma causar-lhes grandes calores, porque não gostam de mulheres mais inteligentes. P.S.: Se espetar uma crista branca na cabeça, talvez consiga despertar-lhes fantasias de criada francesa.

 

Texto retirado da Activa online.

tags:
publicado por Marta às 19:05 | link do post | partilhar